quarta-feira, 31 de agosto de 2011

Prefeito apresenta PSA no Sustentar 2011

01/09/2011

Prefeito apresenta PSA no Sustentar 2011

Aconteceu entre os dias dia 29 e 31 de agosto em Chapecó o evento socioambiental denominado Sustentar 2011, que desenvolveu o IV Fórum de Energias Renováveis e Consumo Responsável. Neste evento, o prefeito de São Bento do Sul, Magno Bollmann, foi convidado para apresentar o case de “Pagamento por Serviço Ambiental - Produtor de Água do Rio Vermelho”, referenciado na Câmara de Deputados e na Assembleia Legislativa do Estado (Alesc).

Organizado pela Alesc, no Sustentar 2011 São Bento do Sul expôs seis banners referentes ao PSA e 10 banners com ações do Consórcio Intermunicipal Quiriri, complementando com a distribuição de material informativo expondo as ações por vídeos e folders, além do material de turismo de São Bento do Sul. A apresentação em forma de palestra de Magno ocorreu no último dia, com participação do Diretor de Meio Ambiente da Prefeitura de São Bento do Sul, Marcelo Hübel.


Marcel F. Salomonn; Prefeito Magno Bollmann; Deputado Estadual Dirceu Dresch; Diretor de Meio Ambiente; Deputado Federal Pedro Uczai
A organização contabilizou a participação de 1200 pessoas, tendo participação maciça do Oeste do Estado, norte do Rio Grande do Sul e ainda de Portugal e Chile. As exposições foram visitadas por diferentes representantes de consórcios, cooperativas da agricultura familiar, setor empresariado, universidades, com forte apoio do Deputado Estadual Dirceu Dresch,  coordenador do evento e do Deputado Federal Pedro Uczai, defensores do desenvolvimento sustentável e da valorização do produtor rural. 

Diferentes organizações e entidades do terceiro setor se manifestaram parabenizando a ação de São Bento do Sul, considerando o município um exemplo para o Estado por ser a primeira experiência catarinense em PSA. “É preciso aplicar as discussões de projetos socioambientais que favoreçam a integração homem e natureza”, comentou o Prefeito Magno Bollmann.

Na ocasião também forma apresentadas e discutidas outras vertentes ambientais relacionadas a energia renovável, suas formas de consumo, a legislação e o cenário internacional. As apresentação eram complementadas com pelo menos sete visitas em campo nas proposições discutidas na questão dos recursos energéticos e a agricultura familiar.

No tema de PSA além da experiência de São Bento do Sul, também formam apresentadas as etapas de implantação do projeto da cidade de Extrema (MG), que atua na área há seis anos, tendo retornos ambientais sociais e econômicos, inclusive na geração de turismo, atração de novas empresas e aumento do PIB. “Mostramos São Bento do Sul num evento que foi sucesso, estaremos atendendo todas as pessoas interessadas em aplicar nosso modelo de PSA”, frisou Magno Bollmann.

Na conclusão do fórum foi criada a “Carta Chapecó”, com as diretrizes debatidas para aplicação em práticas de melhorias na qualidade de vida e ações ambientais, favorecendo o desenvolvimento do potencial energético responsável e o crescimento da agricultura familiar. No final das apresentações o prefeito Magno Bollmann apresentou em slide, uma imagem aérea da Promosul, convidado o coordenador para organizar Sustentar 2012 em São Bento do Sul. A proposição foi bem aceita e será estudada em grupo para brevemente retornar com uma resposta ao convite.



Fonte :Prefeitura de São Bento do Sul – Fabiano Kutach - MTb/SC 02844 - JP
47 3631-6158 - imprensa@saobentodosul.sc.gov.br


SUSTENTAR 2011

IV FÓRUM SOBRE ENERGIAS RENOVÁVEIS E CONSUMO RESPONSÁVEL

29 A 31 DE AGOSTO DE 2011

Centro de Eventos de Chapecó – SC


O Sustentar – Fórum sobre Energias Renováveis e Consumo Responsável já e um evento consolidado pela assembléia Legislativa de Santa Catarina. Nesta 4ª edição, que acontecerá novamente em Chapecó, há mais novidades. Pela primeira vez os Parlamentares estaduais e federais se unem em nosso estado para debater a sustentabilidade energética e alimentar. Mostram, Alesc, Conselho de Altos Estudos da Câmara dos Deputados e outros importantes parceiros, como a Fundação Científica e Tecnológica em Energias Renováveis, que o assunto precisa estar na pauta permanente de quem faz as leis em nosso país

Fonte: Folder Sustentar 2011 Assembléia Legislativa do Estado de Santa Catarina – Câmara dos Deputados





Chapecó - SC (Catedral - Centro da Cidade)

Chapecó - SC



Exposição PSA "Produtor de Água do Rio Vermelho". Pref. Magno Bollmann e Dep. Dirceu Dresch

Exposição PSA "Produtor de Água do Rio Vermelho"  Pref. Magno Bollmann e Dep. Dirceu Dresch

Exposição PSA "Produtor de Água do Rio Vermelho"

Exposição PSA "Produtor de Água do Rio Vermelho". Prefeito Magno Bollmann

Dirceu Dresch; Marcelo Hübel; Pedro Uczai

Apresentação Pagamento de Serviço Ambiental - Case São Bento do Sul - Prefeito Magno Bollmann

segunda-feira, 29 de agosto de 2011

Prefeito apresenta projeto do Acesso Central Norte à Fatma

26/08/2011

O prefeito de São Bento do Sul, Magno Bollmann, acompanhado do secretário e Planejamento Mauro Ossowski e do diretor de Meio Ambiente, Marcelo Hübel, esteve no escritório regional da Fatma – Fundação do Meio Ambiente, de Mafra.

No local, Magno conversou com o Gerente de Desenvolvimento Ambiental, Edi Ostroshi, que coordena o órgão ambiental catarinense na região, e detalhou o projeto do Acesso Central Norte, que vem sendo desenvolvido no município, ligando a Avenida Kaesemodel a rua Capitão Ernesto Nunes. “Estamos desenvolvendo este projeto de forma a causar o menor impacto ambiental possível. Foram previstas passagens tanto áreas quanto subterrâneas para os animais, evitando assim que tenham de cruzar a pista e permitindo sua passagem de um lado ao outro sem nenhum risco”, detalhou o prefeito.

O prefeito também convidou Edi e demais técnicos da Fatma para que venham a São Bento do Sul e conheçam pessoalmente o futuro traçado do novo acesso, que está na fase do licenciamento ambiental. “Vejo que há esta preocupação ambiental por parte da Prefeitura na elaboração do projeto e, temos como orientação, priorizar os projetos das Prefeituras”, disse Edi, informando que já na próxima semana técnicos da Fatma estarão no município para acompanhar o projeto.


Prefeitura de São Bento do Sul – Fabiano Kutach - MTb/SC 02844 - JP
47 3631-6158 - imprensa@saobentodosul.sc.gov.br

sexta-feira, 26 de agosto de 2011

Pagamento por Serviços Ambientais: uma realidade que tem dado certo

25/08/2011 - 10:27

Pagamento por Serviços Ambientais: uma realidade que tem dado certo

Fundação Grupo Boticário participará da Conferência Anual de PSA com o case do Projeto Oásis.
Curitiba – O coordenador de Estratégias de Conservação da Fundação Grupo Boticário de Proteção à Natureza, André Ferretti, irá participar da Terceira Conferência Anual de Pagamento por Serviços Ambientais (PSA). Ele irá apresentar a experiência da Fundação Grupo Boticário com o Projeto Oásis em um debate sobre práticas conservacionistas fundamentadas em PSA. O evento acontece nos dias 29 e 30 de agosto em São Paulo.
PSA-A estratégia de pagamento por serviços ambientais (PSA) parte do pressuposto de que os protetores de áreas naturais – sejam eles governos, organizações não-governamentais ou particulares – devem ser reconhecidos pela conservação de suas terras, uma vez que os serviços ambientais gerados em suas propriedades (como produção de água e de oxigênio e regulação do clima) beneficiam toda a sociedade.
Uma das formas de reconhecimento é a destinação de recursos financeiros para serem investidos principalmente na manutenção ou na melhoria da oferta dos serviços ecossistêmicos fornecidos pelas áreas naturais protegidas. E é exatamente isso que o Projeto Oásis da Fundação Grupo Boticário prevê: os donos das propriedades selecionadas estabelecem contrato em que se comprometem a conservar suas áreas naturais; em troca, recebem apoio técnico e financeiro para o manejo voltado à conservação das mesmas.
Projeto Oásis-O Projeto Oásis foi lançado em 2006 na Região Metropolitana de São Paulo e, atualmente, 14 proprietários de terras que historicamente preservam suas áreas naturais integram o projeto. Ao todo, são conservados 747,7 hectares de áreas naturais. Ao incentivar a preservação da vegetação natural, o Projeto Oásis contribui para a conservação de um manancial estratégico, que garante o abastecimento de água para quase quatro milhões de habitantes da Grande São Paulo.
Para o pagamento aos proprietários, a Fundação Grupo Boticário desenvolveu uma metodologia própria, que inclui um índice que pontua a área natural de acordo com o seu estado de conservação e sua capacidade de contribuir para a proteção dos mananciais. Este índice possibilita que as áreas mais bem conservadas tenham uma pontuação maior e que seus proprietários recebam um valor financeiro mais alto.

Primeiro pagamento de PSA em São Bento do Sul e assinatura de convênio com a Fundação Grupo Boticário

A primeira parceria de replicação do Projeto Oásis foi firmada em 2009, quando a Fundação liderou o desenvolvimento da metodologia de cálculo de pagamento por serviços ambientais aplicada em um projeto homônimo realizado em Apucarana (PR), pela prefeitura do município. Em junho de 2011, foi firmada parceria com a Prefeitura de São Bento do Sul (SC) para a implantação do “Projeto Oásis São Bento do Sul: Produtor de Água do Rio Vermelho”, que ampliará o mecanismo de pagamento por serviços ambientais (PSA) que já existe no município catarinense.
O formato que o projeto tomou em Apucarana chamou a atenção de outros municípios, de várias regiões do país, o que exigiu que a Fundação Grupo Boticário desenvolvesse uma estratégia de expansão que atendesse esta demanda. “Atualmente, estamos trabalhando para aperfeiçoar a metodologia do Projeto Oásis para que ela possa ser aplicada em qualquer região do país”, conta Ferretti.
O evento-A VIEX Américas realiza anualmente desde 2009 a Conferência Nacional para o Desenvolvimento e Aplicação de Projetos de Pagamento por Serviços Ambientais no Brasil. Nas suas primeiras edições o evento recebeu as autoridades governamentais e técnicas que estimulam e desenvolvem o conceito de PSA no Brasil.
Para 2011, o evento traz cinco dos mais importantes projetos de PSA em vigor no Brasil, conta com a presença de personalidades internacionais e se aprofunda em áreas como a esfera privada, a agricultura e o financiamento de projetos, sem deixar de cumprir sua vocação como um importante ponto de encontro de legisladores e formuladores de políticas públicas.
.[Para informações sobre a conferência de PSA, entre em contato com a organização do evento pelo telefone (11) 5051-6535, e-mail atendimento@vxa.com.br ou site http://www.viex-americas.com.br/eventos/88-3o-conferencia-pagamento-por-servicos-ambientais].
Perfil da Fundação Grupo Boticário – A Fundação Grupo Boticário de Proteção à Natureza é uma organização sem fins lucrativos cuja missão é promover e realizar ações de conservação da natureza. Criada em 1990 por iniciativa do fundador do Boticário, Miguel Krigsner, a atuação da Fundação Grupo Boticário é nacional e suas ações incluem proteção de áreas naturais, apoio a projetos de outras instituições e disseminação de conhecimento. Desde a sua criação, a Fundação Grupo Boticário já doou quase U$ 10,6 milhões para 1.266 projetos de cerca de 400 instituições em todo o Brasil. A instituição mantém duas reservas naturais, a Reserva Natural Salto Morato, na Mata Atlântica; e a Reserva Natural Serra do Tombador, no Cerrado, os dois biomas mais ameaçados do país. Outra iniciativa é um projeto pioneiro de pagamento por serviços ambientais em regiões de manancial, o Projeto Oásis.
.[ Na internet: www.fundacaogrupoboticario.org.br, www.twitter.com/fund_boticario e www.facebook.com/fundacaogrupoboticario].

quinta-feira, 11 de agosto de 2011

Símbolos ambientais representam flora e fauna de São Bento

10/08/2011

São Bento do Sul apresenta símbolos ambientais definidos pela Lei nº 2844. A escolha teve origem, em parte, pelo concurso de desenho que definiu os representantes do meio ambiente da cidade, fauna e flora.
São Bento do Sul apresenta símbolos ambientais definidos pela Lei nº 2844. A escolha teve origem, em parte, pelo concurso de desenho que definiu os representantes do meio ambiente da cidade, fauna e flora.



Pela fauna, o representante é o Tucano-de-bico-verde (Ramphastos dicolorus), desenhado pela aluna Maria Eduarda Verbinenn da escola Escola E.E.B São Bento. Já para simbolizar a flora, o desenho escolhido foi o Xaxim ( Dicksonia sellowiana), desenhado pela aluna Kellen Cabral Scheffer Benaci da escola Escola EBM Rodolfo Berti.







O segundo lugar do concurso nomeou a espécie símbolo da APA (Área de Proteção Ambiental) Rio Vermelho/Humbold com a definição da borboleta azul, macho, Cytheritis aega. A mesma foi desenhado pela aluna Gabrielle Tamanini da escola Escola Básica Municipal Emilio Engel.





O quarto símbolo ambiental é a logo marca do Museu Natural Entomológico Ornith Bollmann, definido por uma borboleta amarelo-dourado com silhuetas transvasadas com elementos do meio ambiente. “Nos faltava uma identidade ambiental, e fomos felizes nas escolhas pois tivemos representantes bem característicos de nossa cidade”, relata Marcelo Hübel, diretor de Meio Ambiente.




Características

O xaxim, explorado comercialmente para a fabricação de vasos, entrou na classificação de ameaçado de extinção conforme lista do IBAMA, sendo ainda visualizado na floresta e nas residências, como artefato de paisagismo.

O tucano-de-bico-verde, é uma espécie de ave que ocorre nas duas formações florestais de São Bento do Sul, na Floresta Ombrófila Mista a floresta de araucária e na Floresta Ombrófila Densa. Sendo responsável pela dispersão de sementes, principalmente do palmito.

A borboleta azul Cytheritis aega, teve representatividade econômica no passado, sendo matéria prima para confecção de bandejas, quadros, entre outros, sendo atualmente abundante na cidade.

A borboleta amarelo-dourado, não representa especificamente uma espécie, mas define a classe insecta e em sua forma estilizada os elementos do meio ambiente que constarão no Museu Natural Entomológico Ornith Bollmann.

segunda-feira, 8 de agosto de 2011

CONFRARIA DE BENTO

A CONFRARIA DE BENTO surgiu em 2004 quando um grupo de 4 amigos resolveram apreciar o vinho de viníferas nobres como o Cabernet Franc, Sauvignon, Gamay, Pinot noir, Chardonay, Pinot blanc, Riesling, Sauvignon blanc e Semillon, também são apreciadas as de origem viníferas superiores como: Canaiolo, Carmenère, Grenache, Lambrusco, Malbec, Nebbiolo, Petite Syrah, Sangiovese, Aligoté, Chemin blanc, Malvasia e Vernancia. Mas outras varietais também não são despresadas como a especiais: Aramon, Carignane, Cinsault, Freisa, Grand noir, Ruby Cabernet, Tannat, Barbera, Bonarda, Calirette, Moscato e Verdea.


A logo que identifica a Confraria de Bento, é uma taça de degustação estilizada.

Os encontrso são organizados mensalmente, seguindo o calendário onde o anfitrião é o responsável pela iguaria gastronômica, enquanto os confrades visitantes se encarregam de levar as as garrafas de vinho.

Em pouco tempo o grupo ficou concretizado em sua capacidade máxima de 14 pessoas (7 casais), que apreciam a degustação de 3 a 5 garrafas por encontro. Até o momento foram abertas e degustadas cerca de 360 garrafas de Vitis vinifera, as uvas européias, Vitis labrusca e Vitis riparia as uvas americanas.

Mas o propósito do encontro não é apenas apreciar o vinho mas cultivar a amizade. A palavra vinho vem do latim, vinu, derivado de vena que significa amigo, atribuição que confere aos amantes do vinho o verdadeiro espírito da confraria.



Degola por Sabragem - Método de se abrir espumantes

Nas conversa que passam por diferentes temas deste política, futebol, religião....até cultura, rondam a troca de informações e impressões pessoais sobre enologia e o vasto mundo que compõem o cenário do vinho como: acessórios, tipos de taças, rolhas, formas de fabricação, envelhecimento, terroir, sabragem, classificação das características de degustação ente outros.


Na confraria também são apresentadas imagens das visitas em vinícolas, e disponibilização de revistas ( Vinho Magazine, Bom Vivant) e livros ( Vinho Tinto O Prazer é Todo Seu; Espumantes e Vinho Branco de Sérgio Inglez Sousa; Vinhos do Mundo Todo de Jorge Zahar – Consultoria de Susan Keevil) entre outros.



DEGUSTAÇÃO JULHO de 2011:


Vinhos da África do Sul: THE OWL POST; LE RICHE e  RUSTENBERG

Marca: LE RICHE
Região: Stellenbosch
Uva: Cabernet Sauvignon
Ano: 2008

RESERVA Cabernet Sauvignon

O carro-chefe do Le Riche, este 100% Cabernet Sauvignon que é a expressão do melhor que podemos fazer. Seleção rigorosa vinha, vinificação micro, contacto com a pele estendida após a fermentação e carvalho novo suficientes para elogiar o equilíbrio de frutas garante o pedigree deste vinho. É um vinho que não poupamos nenhum esforço ou custo para garantir um vinho de qualidade e consistência. . Este é um vinho feito com a idade.

História

Construído em 1911, a vinícola tem uma sensação de idade Sul Africano, mas foi muito bem restaurado para oferecer uma plataforma para criar.
Vinhos Le Riche foi fundado por Etienne le Riche em 1996 e agora é administrado como uma preocupação da família.
Vindo de uma ilustre carreira na indústria do vinho Sul-Africano, Etienne decidiu criar uma adega onde ele poderia expressar a cultivar ele tinha crescido a amar e respeitar,. A abordagem era simples, para ilustrar as nuances de Stellenbosch Cabernets da melhor forma possível. Preferindo não ser inibido pela classificação da propriedade, que ele escolheu para selecionar uvas da terroirs melhor possível Stellenbosch tinha para oferecer. Os vinhos resultantes têm mostrado grande elegância e classe, de forma consistente provando ser de excelente qualidade e potencial de maturação.
Todos os anos ele produz uma única, vinho único vinhedo, Le Riche Reserve Leilão CWG, feita especialmente para o Leilão Guild. Mais informações sobre este podem ser obtidas acessando www.capewinemakersguild.com  (FONTE: http://www.leriche.co.za/)



Marca: RUSTENBERG
Região: Stellenbosch
Uva: Corte de Cabernet Sauvignon, Merlot, Petit Verdot, Cabernet Franc e Malbec
Ano: 2008
Tel: +27 21 809-1200 Fax: +27 21 809-1219 E-mail: wine@rustenberg.co.za Website: www.rustenberg.co.za
PO Box 33 , Stellenbosch, 7599, South Africa PO Box 33, Stellenbosch, 7599, África do Sul

História
Rustenberg tem um vitícola história que remonta a 1682, quando Roelof Pasman de Meurs, perto do Reno, reconhecido seu potencial vitícola. Em 1781 cerca de 3000 casos de vinhos foram produzidos na fazenda. Produção duplicou até o final do século e uma nova adega foi construída. Vinho foi engarrafado neste adega por um período ininterrupto desde 1892.

No início de 1800 Rustenberg foi dividido pelo proprietário Jacob Eksteen e uma seção foi dado a seu filho-de-lei, que nomeou Schoongezicht e vendeu-o logo depois. Rustenberg e Schoongezicht estavam em seu pico por volta de 1812, com belas herdades e vinhas florescente. . Mas, em meados do século, a recessão combinada com doença na vinha, levou a falência e expropriação.

Schoongezicht foi resgatado em 1892 por John X Merriman (que se tornaria primeiro-ministro do Cabo), e Rustenberg por seu irmão-de-lei Sir Jacob Barry. Juntos, eles revitalizou a fazendas. Fruta foi enviado para Covent Garden, videiras novas foram enxertados em porta-enxertos resistentes a doenças americana; vinhos foram exportadas para a Inglaterra eo continente - e até mesmo encontrado na Sibéria.

Em 1941, Peter Barlow e Pamela comprou Rustenberg, mais tarde adquirir Schoongezicht e reunindo as propriedades. . Seu filho Simon assumiu a gestão da fazenda em 1987. O Barlows foram em Rustenberg por mais de 60 anos: o período mais longo qualquer família possuiu uma fazenda. (FONTE: www.rustenberg.co.za )


Marca: THE OWL POST
Região: Stellenbosch
Uva: Pinotage
Ano: 2009
África do Sul, Stellenbosch. Neethlingshof Estate elabora este varietal Pinotage com maturação de 14 meses em barricas de carvalho francês e húngaro. 14% vol álc.

Vermelho rubi, reflexos violáceos, brilhante e levemente translúcido.

Nariz evidencia a sua juventude e apresenta exuberante frutado (frutas vermelhas) mesclado a notas do estágio em madeira (principalmente chocolate). Após alguma aeração, apresenta tostados e herbáceos.

Em boca mostra-se redondo e carnudo. Encorpado, seus taninos são elegantes e jovens, com boa pegada. Acidez média, com boa refrescância. Aromas lembram morangos, framboesa. Fim de boca com defumados e fumo. Persistência 20+.

Sem dúvida, um dos melhores Pinotage que já provei. Apesar de jovem, este pinotage já se apresenta muito gostoso, porém sem aquela complexidade que os próximos anos, certamente mais do que meia década, lhe trarão.

A propriedade Neethlingshof em Stellenbosch, detida em partes iguais pela Distell e Lusan, leva o nome de seu proprietário, século 19, Marthinus Laurentius Neethling, que serviu como prefeito de Stellenbosch e também foi membro do antigo Cabo Parlamento. Neethlingshof reserva de nível, anteriormente Senhor Neethling, tem sido renomeado A Coleção Contos, chama a atenção rica e variada adega, os vinhos de três em edição limitada, a coleção foco cada um em um aspecto específico da propriedade de filosofia ou história. Elas são feitas exclusivamente a partir escolhidos a dedo. O Post Coruja, um Pinotage único vinhedo, chama a atenção para o gestão imobiliária integrado de pragas de que faz parte da vinícola foco na integridade de produção para reduzir sua dependência de pesticidas.




FONTE DE CONSULTA SOBRE VINHO


ASSOCIAÇÕES DE ENÓFILOS E DE SOMMELIERS
ABS - Brasília
www.abs-brasilia.com.br


Associação Brasileira de Sommeliers (ABS)
www.abs-sp.com.br

Confraria do Vinho de Bento Gonçalves
www.confrariadovinho-bg.com.br

Grupo Amigas do Vinho
www.amigasdovinho.com.br

Sociedade Brasileira dos Amigos do Vinho (SBAV)
www.sbav-sp.com.br

Sociedade Brasileira dos Amigos do Vinho (SBAV), seccional MG
www.sbavmg.com.br

Sociedade Brasileira dos Amigos do Vinho (SBAV), seccional RS
www.sbav.com.br

Vale do Vinho
www.valedovinho.com

ENTIDADES VITIVINÍCOLAS

Associação Brasileira de Enologia (ABE)
www.enologia.org.br

Associação de Produtores dos Vinhos dos Altos Montes (Apromontes)
www.apromontes.com.br

Associação dos Produtores de Vinhos Finos do Vale dos Vinhedos (Aprovale)
www.valedosvinhedos.com.br

Associação Gaúcha de Vinicultores (Agavi)
www.agavi.com.br

União Brasileira de Vitivinicultura (Uvibra)
www.uvibra.com.br

INSTITUIÇÕES DE ENSINO E PESQUISA

Cefet Bento Gonçalves
www.cefetbg.gov.br

Embrapa - Uva e Vinho
www.cnpuv.embrapa.br

VINHOS E ENOGASTRONOMIA

Academia do Vinho
www.academiadovinho.com.br


Brasil Vinhos
www.brasilvinhos.com

Compra de vinhos Wine.com
www.wine.com.br
Compra de vinhos Delly Wine
www.dellywine.com.br
Costi Bebidas
www.costibebidas.com.br

Degustadores sem Fronteiras
www.degustadoresemfronteiras.com.br

Mar de Vinho

Revista Vinho Magazine

Revista bom Vivant

Via del Vino
www.viadelvino.com.br

Vinho e algo mais
www.vinhoealgomais.com.br

Vinhosofia
www.vinhosofia.com

Vinhos&Vinhos.com
www.vinhosevinhos.com




ENOGASTRONOMIA

Entreveiro

1,5Kg carne de gado, cortado menor que espetinho
1,5Kg carne de porco, cortado igual a carne de gado
2 linguiça calabresa média cortada em fatias, eu compro sempre no Germânia, tem que pedir no lado do açougue onde tem queijo e azeitonas.
1,5 Kg de filé de peito de frango, cortar em cubos
1,5 bandeja de coração (mais ou menos 800g)
2 brocolis pequenos, pré cozidos, só dar uma fervidinha no gás
5 tomates, eu corto ele em pedaços maiores
2 cebolas cortadas em rodelas
2 alhos
azeitona preta e verde e champignon molho shoyu fica com uma cor mais bonita
A carne de gado e porco é do açougue do Odir, na 25 de julho, deram cortadinho. O telefone é 3633-1515.




Entreveiro - Degustação  junho de 2011 - Marcelo Hübel


 PRÓXIMA DEGUSTAÇÃO


Próxima degustação - País Líbano -Região Vale do Bekaa
Produtor Chateau Kefraya - http://www.chateaukefraya.com/ 



Próxima degustação - http://www.chateaukefraya.com/




http://www.chateaukefraya.com/





CURIOSIDADE:

VINHO E SAÚDE

Para as pessoas que sabem aproveitar o vinho com moderação, 50ml de álcool, isto é cerca de 400ml de vinho, preferencialmente na alimentação, conseguem maior longevidade.
O vinho reduz os riscos de infrato, combrate o colesterol ruim LDL e triglicerídeos, isquemia cerebral, Alzheimer, demência senil, câncer, diabete, osteoporose entre outros.
A comprovação destes benefícios podem ser consultados nos trabalhos de:

Dr. Arthur Klatsky;
Dra. Dominique Petithory;
Dr. Amadeu Peixoto de Menezes;
Dr. Protásio Lemos da Luz;
Dr. Alberto Boveris;
Dr. Gilberti Hübscher;
Dr. Celito Guerra (Embrapa Brasil);
Dr. Luiz Rizzon (Embrapa);
Dr. Bruno Galperin (HMD Brasil);
Dr. Gilson Cunha (PUC RS);
Dr. Julio Anselmo de Sousa Neto (UFMG).


SAÚDE

sexta-feira, 5 de agosto de 2011

Museu Entomológico recebe a primeira doação

04/08/2011
O Museu Natural Entomológico Ornith Bollmann, criando pela Lei Municipal número 2754/2011 oportuniza uma edificação para o desenvolvimento da pesquisa científica e conservação dos elementos do meio ambiente. O local também é destinado para serviço da sociedade e aplicado ao desenvolvimento da educação ambiental e turismo.

Com o objetivo de vincular um ganho científico no dia 06 de junho foi assinado um termo de convênio com as universidades: Univille; UDESC e UnC para fortalecer a gestão e a pesquisa. Na semana passada o Museu recebeu sua primeira doação para fortalecimento do acervo, sendo feito pela Masisa Brasil por intermédio da Coordenadora de Sustentabilidade Maria Harumi Yoshioka. “A Masisa atua de forma eficiente na área de responsabilidade socioambiental, com diferentes vertentes de atuação, e nestas ações consta o Museu Bituva Grande como uma das categorias de desempenho voltado para a educação ambiental, local de origem dos materiais”, relata Marcelo Hübel, diretor de Meio Ambiente.

Prefeito Magno Bollmann e Marcelo Hübel

Na coleção de materiais constam: jararaca, coral, chupa-dente, tangará-dançarino, sapo, lagarto, joão-bobo, cuiú-cuiú, tucano-de-bico-verde, bem-te-vi-rajado, sabia-laranjeira, coruja-do-campo, tatu-galinha, morceguinho-das-casas, ouriço, veado, gato-do-mato, baners da fauna e flora, exsicatas de árvores, aquário, bancadas com cubas de vidro, sementes, ninhos de aves, ossos, fungo, madeira e fezes de puma. “Estes materiais são muito valiosos, pois apresentam procedência, sendo importante para estudos científicos, e são de nossa região, também são materiais próprios para exposição e assim definimos o propósito do Museu, atender ao turismo, educação ambiental e pesquisa”, argumenta Marcelo Hübel.

O Museu Natural Entomológico Ornith Bollmann, deve abrir para inauguração assim que formar um início de acervo, e também concluir com a mobília apropriada para herbário, laboratório, escritório, taxidermia e expositores. As doações de outros materiais podem ser feitos diretamente no departamento de Meio Ambiente localizado no trevo do Mato Preto, SC 301 esquina com Rodovia dos Móveis. Os materiais podem ser dos mais diversos como: coleções de insetos, moluscos, aracnídeos, animais taxidermizados, exsicatas, fósseis, rochas, sementes, ovos, madeiras de diferentes espécies, quadros bandejas e artefatos de borboletas, entre outros.

Visita do prefeito

O prefeito Magno Bollmann conheceu as primeiras peças que farão parte do acervo do Museu Entomológico Ornith Bollmann. “O museu será importante meio de pesquisa para estudantes de São Bento do Sul e região. Em breve receberemos novas doações, inclusive de borboletas de diversas espécies”, disse. Magno também agradeceu a empresa pela iniciativa.


Logo: Museu Natural Entomológico Ornith Bollmann

Museu Natural Entomológico Ornith Bollmann

Atende ao proposto pelo Sistema Brasileiro de Museus – SBN, criado pelo Decreto nº 5.264, de 5 de novembro de 2004, que além de criar propicia o desenvolvimento dos sistemas regionalizados de museus municipais, estaduais. O proposto deste projeto está formalizado mediante o Termo de Adesão com a instituição e o Ministério da Cultura, com emissão final do “Certificado de Adesão ao Sistema Brasileiro de Museus”. O anteprojeto e instalação do Museu Natural também atende as orientações da Fundação Catarinense de Cultura e Diretoria de Preservação do Patrimônio Cultural. A legalidade do Museu Natural Ornith Bollmann ainda é reforçada com a criação de lei municipal, sendo ainda referência a Lei nº 1100, de 19 de outubro de 2004. Com a criação do Museu este deve ser institucionalizado com os “Amigos do Museu” com o Conselho Deliberativo e representação de sócios-correspondentes; sócios honorários e sócios beneméritos.


Futuras instalações do Museu Natural Entomológico Ornith Bollmann




Taxidermia: doação MASISA

Ninhos e sementes: doação MASISA



Taxidermia: doação MASISA
Peças doadas pela MASISA